Ampliação de Viracopos já tem licença ambiental

O Aeroporto de Viracopos obteve a licença ambiental da Cetesb para a ampliação do terminal. Segundo relatório do órgão, a expansão é ambientalmente viável desde que sejam implementadas as medidas propostas pela Infraero no estudo de impacto ambiental, apresentado em 2008, e atendidas as exigências de detalhamento das propostas feitas pela Cetesb.

No entanto, o parecer não permite, ainda, o início das obras. Para isso, será preciso obter a licença prévia e a licença de instalação. A Infraero prevê concluir as obras em seis anos e preparar o aeroporto para receber até 9 milhões de passageiros a partir de 2015. O investimento na ampliação será de R$ 6,5 bilhões.

Fonte: Correio Popular


TECA de Belém tem novo horário de funcionamento

Os horários de funcionamento do Terminal de Logística de Cargas do Aeroporto Internacional de Belém acabam de ser alterados pela Infraero e pela Receita Federal com o objetivo de melhor atender às demandas do aeroporto. A decisão estende o período de verificação física de mercadorias de importação comum, no curso do despacho aduaneiro, para o horário das 8h30 às 16h30 diariamente, incluindo finais de semana e feriados.

A proposta, com a nova medida, é de garantir agilidade no desembaraço de cargas, contribuindo para um menor período de armazenagem e redução de custos para os clientes.



EXCLUSIVO: Viracopos cresce mais de 70% na carga aérea em 2010

O Aeroporto Internacional de Viracopos deve encerrar o ano de 2010 com aumento expressivo na movimentação de cargas internacionais em relação a 2009, segundo apurou com exclusividade a reportagem da GPA LogNews.

A superintendente do aeroporto, Lilian Ratto Neves, afirmou que embora seja esperada uma leve queda no mês de dezembro, o movimento de cargas importadas e exportadas deverá atingir as 270 mil toneladas no ano, contra 157 mil registradas em 2009. A marca representa um crescimento de 72% sobre o ano anterior.

Lilian destaca o mês de maio de 2010 como um dos mais importantes da história do aeroporto, que é um dos principais terminais de cargas do País. “Em maio registramos a melhor marca de produtos importados por todos os aeroportos da rede em um mês. Mais de 16 mil toneladas foram importadas pelo terminal Campineiro. Isso tudo demonstra claramente o grande papel da Infraero para o Comércio Exterior e para o Brasil”, ressalta.

Fonte: Redação GPA LogNews


Pátio saturado limita voos

O número de posições de estacionamento do pátio de aeronaves do Aeroporto Internacional de Viracopos é insuficiente para o local operar em sua capacidade máxima de 31 voos por hora, entre pousos e decolagens— hoje, ela está limitada a 26 voos. O gargalo estrutural foi apontado por um relatório reservado do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), que estudou as necessidades de adequação dos principais aeródromos do Brasil, observadas sob o ponto de vista do tráfego aéreo atual.

Viracopos se tornou um dos principais aeroportos do País e é estudado como alternativa para receber voos do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, que terão que ser desviados devido às obras de reforma e ampliação. Mas, de acordo com o relatório, no caso de Viracopos atuar como local para absorver 50% do movimento de Congonhas, haveria a necessidade de disponibilizar mais 26 posições de estacionamento.

Fonte: Correio Popular