GPA+ anuncia sua campanha e calendário 2017

content-marketing-funnelMarketing de Conteúdo, a comunicação inteligente” é apresentada. Projetos priorizam geração de negócios aos clientes.

“Entramos na era do Marketing 4.0, que a GPA+ trata como a ‘Comunicação 4.0’. Os clientes necessitam gerar negócios imediatos e os produtos de nossa empresa focam na captação de leads ou no contato direto com esse público”, anunciou Nilo Peralta, diretor da GPA+ Comunicação e Marketing ao apresentar o mote de campanha de sua empresa e os projetos para 2017.

Sob o tema “Marketing de Conteúdo, a comunicação inteligente” algumas peças chegarão ao mercado. Segundo a empresa, este ano será entregue uma plataforma de ações para atingir o público-alvo de seus clientes com a novidade de que todas elas possuem o que se tem de mais moderno na comunicação atual: o marketing de conteúdo. Serão projetos de levantamento de leads (próspects) como o White Paper, Fóruns ONLINE com tecnologia avançada em maio e outubro e, finalmente, dois eventos de Relacionamento – os tradicionais Happy Comex – que colocarão os participantes frente a frente com seus clientes ou clientes potencial nos meses de março e setembro. Completa essa plataforma o Portal LogNews, que entra no seu ano 9 e que continuará trazendo sempre as novidades em primeira mão, a exemplo dos ‘furos’ recentes de reportagens, chegando a um público especial. “Ouso afirmar que temos hoje um dos melhores mailings de comércio exterior e logística do Brasil”, conclui Peralta.

A empresa atende pelos telefones (19) 3383-3555 ou cel. / what’s app (19) 9 9299-1987 – ou marketing@gpamais.com.br.


Carga Aérea: reflexo da crise, Viracopos terá queda e Guarulhos pode crescer apenas 2% em 2016

gru-airport-finalNuma projeção simples, os dois maiores aeroportos brasileiros receberão 400 mil ton. de produtos importados e exportados em 2016 contra 407 mil ton. de 2015.

Viracopos divulgou os números de novembro, com recorde de exportação em sua história recente (leia matéria nessa newsletter). O aeroporto campineiro totalizou no período 93.961 ton. de importação e 52.389 ton. de exportação. Somadas, de janeiro a novembro, as cargas internacionais totalizaram 146.350 toneladas. Numa projeção simples feita pelo Portal LogNews da GPA, o aeroporto deve fechar o ano com cerca de 160.000 toneladas contra 176.500 toneladas de 2015 (confira quadro nesta página), apontando uma queda de aproximadamente 10% no movimento de importação e exportação.

Movimentações de cargas pelo Aeroporto de Viracopos
 Ano  Importações (toneladas liberadas) Exportações (toneladas liberadas)
 2013  163,5 mil  71,4 mil
 2014  156,5 mil  62 mil
 2015  124,4 mil  52,1 mil
 2016 (Projeção)  100 mil  60 mil

Guarulhos – Já o Aeroporto de Guarulhos(foto), que ainda não divulgou dados de novembro, movimentou 101.672 toneladas de importação e 97.303 toneladas em exportação até outubro de 2016. No período, foram 198.975 toneladas. Também em uma projeção simples para os meses de novembro e dezembro, feita igualmente pelo Portal LogNews, Guarulhos fechará com cerca de 240 mil toneladas, incidindo num aumento de aproximadamente 2% em relação a 2015.

No ano passado, passaram pelos terminais do Aeroporto de Guarulhos 120.905 toneladas de carga importada. Já as exportações foram responsáveis por 115.643 toneladas de mercadorias, totalizando 236.548 toneladas de janeiro a dezembro.

Embora registre estes números estáveis – como a apontada previsão de baixo índice de crescimento (2%) – até julho deste ano, segundo a GRU Airport, administradora do terminal cargueiro de São Paulo, o Aeroporto possuía naquele momento 42% das importações e exportações de mercadorias pelo modal aéreo.  Em 2012, a participação no comércio internacional era de 33%.


Confira as fotos do evento de 67 anos dos Despachantes Aduaneiros, em Campinas

Confira registros do encontro da categoria, em comemoração aos 67 anos da Entidade:


Despachantes Aduaneiros de Campinas e Região tem encontro dia 07/12

wms-em-altaCategoria que desembaraçará 175 mil toneladas de carga em 2016, somente em Viracopos, se reúne em evento que marca 67 anos do SINDASP.

Em uma projeção simples após avaliar os números divulgados até outubro, o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo, deverá fechar o ano de 2016 movimentando cerca de 175 mil toneladas de carga em importação e exportação.

Esses produtos são de embarcadores diversos, que delegam sua representação legal para os trâmites de liberação a um dos principais intervenientes nas operações de comércio exterior brasileiro: o Despachante Aduaneiro.

Para comemorar 67 anos dessa história, o SINDASP – Sindicato dos Despachantes Aduaneiros – realizará no próximo dia 07 de dezembro, em Campinas, um evento de confraternização. “Somente a Região de Campinas possui cerca de 300 Associados Despachantes Aduaneiros e é justo dividir as conquistas ao lado desse público que possui tamanha responsabilidade no setor”, afirma o diretor da entidade em Campinas, Elson Isayama.

O Happy Hour tem assinatura de marca de valor da “EGA Solutions” e o patrocínio da “Dia D Express” e da “EADI Aurora”.

A organização do evento é da GPA+ Comunicação (19) 3383-3555.


Guarulhos lidera movimentação de cargas internacionais com mais de 40% do mercado brasileiro

gru-airport-finalQatar Airways inicia operações cargueiras com 11 voos charters no Aeroporto

Dentro da estratégia comercial de atrair novos voos cargueiros para Guarulhos, o GRU Airport – Aeroporto Internacional de São Paulo recebeu no último dia 17 de novembro a primeira de 11 operações de voos cargueiros não regulares da companhia aérea Qatar Airways. Até dezembro, serão mais 10 voos cargueiros na rota Doha-Guarulhos. Os voos serão operados com um Boeing 777F, com frequência às terças e quintas.

Com estas operações, o GRU Airport reforça a sua liderança no recebimento de cargas internacionais dentre os aeroportos no País.  Até julho deste ano, segundo a GRU Airport, administradora do terminal cargueiro (foto), o Aeroporto detinha 42% das importações e exportações de mercadorias pelo modal aéreo.  Em 2012, a participação no comércio internacional era de 33%.