Logística eficiente contribui para sucesso do evento mundial de futebol no Brasil

Brazil-football-stadiumDACHSER goleia em sua operações. Logística de alta qualidade foi essencial para manter a bola rolando na organização dos jogos mundiais de futebol no Brasil

Um teto para os fãs (38 mil m²) – É um dos estádios de futebol mais espetaculares do mundo: a Arena da Amazônia, em Manaus. Sua arquitetura representa a flora Brasileira.  Como uma folha gigante, a estrutura do teto, leve e delicada, se destaca na paisagem tropical de Manaus. A obra de arte foi desenhada por um famoso escritório de arquitetura, com sede em Berlim.

As condições climáticas de Manaus são únicas: a cidade é quente e úmida e as temperaturas chegam a 40°C (100°F) durante o dia e diminuem um pouco à noite, chovendo quase diariamente de dezembro até maio. O teto espetacular do estádio veio da Alemanha e foi feito de tecido de fibra de vidro de primeira linha, que protege os espectadores dos raios UV e das chuvas tropicais. Ceno Membrane Technology é uma empresa especializada na produção de estruturas de tecido para uma ampla variedade de aplicações. Sua carteira também inclui tetos de membrana de menor porte, além de sistemas móveis de proteção contra ruído e águas de enchentes. A Ceno desenhou, produziu e montou o teto do estádio em apenas nove meses. No total, 252 membranas cobrem um superfície de 32.000 metros quadrados. A DACHSER Air & Sea Logistics assegurou que todos os elementos fossem entregues pontualmente.

Metal pesado para São Paulo (100 toneladas) – Para o evento de futebol desse ano e as Olimpíadas de 2016 no Brasil (e muito antes da bola rolar), o país trabalhou na construção de estádios, instalações e infraestrutura. Quanto ao desenvolvimento de infraestrutura, os investimentos públicos combinados com os do setor privado chegaram a USD$53 bilhões.  Muitos componentes de construção vieram do mundo todo para América do Sul como, por exemplo, 100 toneladas de tiras de alumínio, que foram fabricadas por uma empresa na África do Sul e foram enviadas ao Brasil através da operadora logística mundial DACHSER que cuidou do embarque.

As 100 toneladas de tiras de alumínio vieram via frete aéreo de Durban, na África do Sul, para São Paulo, Brasil. Há mais de dois anos a DACHSER envia componentes de metal de um fabricante em KwaZulu-Natal, na África do Sul, para vários locais no mundo e agora incluiu Brasil nessa lista como parte das preparações do evento de futebol. A DACHSER provou ser o parceiro logístico ideal, graças a sua forte parceria com transportadoras de frete aéreo e à sua sólida presença no Brasil. “A regra principal desse projeto era: sempre esperar imprevistos,” explicou Olaf Duve, Gerente do filial em Durban. O tamanho enorme do frete, por exemplo, gerou um grande desafio. Existe só um avião do porte necessário para realizar a tarefa: o B747-400F. “Graças aos nossos contatos e também à cooperação entre nossos colegas em São Paulo e Durban, e apesar de complicações nos itinerários, nos realizamos o projeto com maestria,” Sr. Duve afirmou.

O importante é a bola na rede (180 redes) –  A DACHSER Air & Sea Logistics da Espanha entregou 180 redes de gol para o Brasil. Fabricadas por uma especialista na Espanha, essas redes que não possuem nós e atendem aos mais rígidos padrões de qualidade, representam um componente indispensável nos jogos no Brasil esse ano.

Quando a bola rolar, os fãs extasiados vão olhar fixamente para as redes, esperando ver um gol da sua seleção. As redes são sujeitas a um severo estresse físico toda vez que um dos jogadores chuta uma bola como se fosse um míssil. A bola bate na rede com uma velocidade média de 120 km/h, exigindo muita qualidade das redes.

Uma empresa da Espanha se especializou na produção dessas redes. As normas do torneio especificam que as redes devem ser livres de nós e que os fios devem ter uma grossura de quatro milímetros no máximo. As redes atendem aos mais rígidos padrões de qualidade na sua produção.  DACHSER Air & Sea Logistics na Espanha assegurou que todas essas redes chegassem aos estádios dos jogos de futebol.

As redes chegaram via frete aéreo da Espanha para Belo Horizonte, onde os organizadores as testaram cuidadosamente. Somente depois disso foi permitido a fixação delas aos gols. Um total de 180 redes espanholas foi adquirido para os jogos no Brasil.


Infraero divulga seus importadores mais rápidos no Galeão

Ranking_2014_05_GIG.xlsxClique e confira os Ranking de Eficiência no aeroporto carioca.

O Ranking de Eficiência Logística é um indicador mantido e divulgado mensalmente pela Infraero, com o objetivo de estimular a busca da eficiência nos processos de importação pelo modal aéreo.

Por meio do Ranking de Eficiência Logística, a Infraero apresenta um indicador dos tempos médios de liberação de cargas nos aeroportos, identificando os importadores mais ágeis na retirada das cargas do Teca.

O Ranking é parte do Programa Infraero de Eficiência Logística (PIEL) – desenvolvido com o propósito de reconhecer e premiar as organizações que mais se destacaram pela eficiência na gestão da cadeia logística responsável pelos processos de importação através dos Terminais de Logística de Carga da Infraero.

Anualmente, é realizada a solenidade de entrega do Prêmio Infraero de Eficiência Logística, onde são agraciados os importadores e suas respectivas cadeias logísticas que mais se destacaram no período apurado.


Viracopos realiza novo teste de procedimento para saída de carga

Captured on ZN300O Aeroporto de Viracopos, através da ABV, realiza nos dias 26 e 27 de junho, das 7h às 22H um novo teste de procedimento para saída de carga. Os documentos liberatórios somente poderão ser apresentados pelos Despachantes ou seus respectivos ajudantes, através de senhas, conforme documento divulgou em nota a Concessionária. Confora abaixo os procedimentos:

ATENDIMENTO NA LIBERAÇÃO PARA TRATAMENTO IMEDIATO (2ºTESTE)

Dia: 26 e 27 de junho. Horário: 7h00 às 22h00. Lembrando que, os documentos

liberatórios somente poderão ser apresentados pelos Despachantes ou seus respectivos

ajudantes, através de senhas, de acordo com as regras abaixo:

  1. RETIRADA DE SENHAS:
  2. a) Preferencial: Perecíveis, Restritos, DSI, etc.;
  3. b) Comum: Distribuídas de acordo com a natureza ou características da carga
  4. ou cliente.
  5. PROCESSAMENTO DOCUMENTAL:
  6. a) Entrega do(s) documento(s) (o nome do despachante ou ajudante deve
  7. constar na DI);
  8. b) Conferência Documental dos itens obrigatórios da IN 680/06;
  9. c) SIGMA – Consulta DI (Siscomex) e Baixa SEFAZ;
  10. d) Conferência Aduaneira (TECAPlus);
  11. e) Emissão e entrega do Recibo;
  12. f) Devolução de documentos pendentes (quando houver);
  13. • Não será permitido o tratamento de pendências no ato do atendimento,
  14. sendo assim, recomendamos que verifiquem os motivos de pendências
  15. com antecedência;
  16. • Cargas com recebimento parcial, M6, etc. serão consideradas como
  17. pendência. Favor consultar o TECAPlus antes do atendimento;

“PUXE” DA CARGA – O despachante entregará o Recibo de Entrega ao transportador ou responsável pela coleta constante no documento, que será o responsável por solicitar o puxe, de acordo com sua programação. Recomendamos que o transportador solicite o “puxe”, considerando o tempo de até 2 (duas) horas.

• DI’s programadas serão tratadas, entretanto o puxe será agendado pelo transportador, através da cópia do recibo, onde deverá constar a indicação

do horário de carregamento. O Recibo poderá ser protocolado, se for do interesse do solicitante.

• Para os clientes que usufruem do benefício “correntista express” será necessária apresentação de cópia da capa da DI, que será anexada ao

Recibo de Entrega, pois o “puxe” será efetuado de acordo com o CNPJ informado no documento.


Viracopos divulga seus importadores mais rápidos

ranking-gSAIU! Clique e confira o Ranking de Eficiência Logística de Viracopos, com os importaores mais rápidos na liberação da carga aérea no mês de maio.


Aeroportos de cidades sede reforçam frota de ônibus para embarque e desembarque

mercedes-superarticulado-galeao-14A Infraero reforçou a frota de ônibus para embarque e desembarque em cinco aeroportos nas cidades-sede da Copa do Mundo. Leia mais