ABV é patrocinadora do 12º Happy Comex

logo_SeuNovoAeroportoFaltam pouco mais de 30 dias para o “Clube de Networking” mais esperado do mercado abrir suas portas. No dia 23 de setembro, em Campinas, acontecerá a 12ª edição do HAPPY COMEX.

Entre os convidados executivos e empresários importadores e exportadores de Campinas e Região e demais players do setor. Além do networking, o evento sempre traz novidades do mercado, em uma breve apresentação, sem tirar o foco principal que é o congraçamento e a troca de cartões entre os participantes.

Para a 12ª edição, a ABV (Aeroportos Brasil Viracopos), administradora do aeroporto de Campinas, também anunciou sua adesão ao encontro como patrocinadora. A empresa se junta ao seleto time, formado pelo Sindasp, Panalpina e ELOG.

Ficha Técnica

12º Happy Comex
Data: 23 de setembro de 2015 – quarta-feira
Local: Catedral do Chopp – Campinas (SP)
Horário: 18h às 22h
Tema – OVERVIEW: RESULTADOS E DESAFIOS – PLANO NACIONAL DE EXPORTAÇÃO
Apresentação: Anselmo Riso – Diretor de Comércio Exterior do CIESP Campinas e External Affairs, Governmental and Political Relations da BOSCH e Nelson Fernandes Jr. Conselheiro AMCHAM – American Chamber.

INFORMAÇÕES: (19) 3383-3555


Receita Federal cogita paralização e exportação pode ser afetada

receita-federal1Guarulhos prevê 30% de atendimento às cargas

Com a arrecadação de tributos em queda, o governo federal deverá enfrentar mais um obstáculo para aumentar as receitas: a paralisação dos auditores fiscais da Receita Federal. Está marcada para esta sexta-feira, 14, uma assembleia da categoria e o início de uma greve por tempo indeterminado é dado como certo.
A paralisação deve tornar ainda mais difícil o esforço de Levy em aumentar a arrecadação de tributos. De braços cruzados, os auditores deixam de cobrar multas em atraso e o pagamento de tributos. De acordo com os dados da Associação Nacional dos Auditores da Receita Federal (Unafisco), o volume de autuações feito pelos auditores fiscais chega a R$ 12 bilhões por mês.

Além disso, também fica prejudicado o trabalho nas aduanas, o que pode dificultar as exportações e importações brasileiras.

 

Reivindicações – Os auditores protestam por aumento de salário desde o ano passado, mas o estopim para a paralisação foi a exclusão da categoria do projeto que atrela a remuneração de categorias como a dos advogados da União (AGU) ao salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Na terça-feira, os servidores da Receita lotaram o Congresso Nacional na tentativa de pressionar deputados a aprovarem um destaque que incluía a categoria na PEC 443, o que, com a ajuda de parlamentares governistas, não ocorreu. “Enquanto não houver uma resposta efetiva do governo não vai ter outro jeito”, disse o presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais (Sindifisco), Cláudio Damasceno.

Com isso, foi convocada para esta sexta-feira(14) uma assembleia geral dos auditores fiscais, que deve decidir pela greve em tempo indeterminado. Representantes se reuniram ontem com o secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, a pedido do secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, mas disseram que nenhuma oferta foi apresentada.

Na semana passada, os auditores começaram a entregar cargos de chefia para aumentar a pressão sobre o governo. O ministro Joaquim Levy, que é contra a paralisação, soltou nota em apoio aos auditores em que ressaltava a importância da categoria, na tentativa de apaziguar a situação. O gesto, no entanto, não foi suficiente.

Os auditores fiscais alegam que o salário está defasado e pedem outros benefícios, como aumento de diárias e gratificações. Em tempo de ajuste fiscal, o governo alega que as negociações têm que ser feitas em conjunto com o restante do Executivo. Procurada, a Receita não comentou a ameaça de paralisação dos auditores.

Guarulhos – No Terminal de Carga de Guarulhos, o fiscal da Receita Federal, Luis Abe, confirmou que no dia 10/08 teve início as medidas tomadas pelos analistas. Na data de 11/08 teve início pelos auditores fiscais as ações adotadas como medida restritiva, mas manterão 30% do atendimento”, assegurou Abe.

Uma reunião definitiva ocorrerá nesta sexta-feira, dia 14/08/2015, para decisão pela greve.

Com informações: Tribuna do Norte


Grupo Dall Cargo anuncia criação da Transportadora “DTA Cargo”

Logo-DTA®-FinalNova empresa, que terá dedicação exclusiva ao trânsito aduaneiro, já está atendendo ao mercado

 

O Grupo Dall Cargo, de Jacareí (SP), anunciou neste mês de julho a criação da empresa de transporte “DTA Cargo”. Como o nome sugere, a nova empresa será exclusiva para atender aos serviços de trânsito aduaneiro. “Hoje temos remoções do Porto de Santos e dos aeroportos de Viracopos e Guarulhos para os Portos Secos do Vale do Paraíba. Com isso, queremos oferecer um trabalho personalizado para este tipo de serviço”, destaca Alexandre Oliveira, diretor da Dall Cargo.

Logo após a criação da DTA Cargo, os dirigentes já se prepararam para expandir os destinos das cargas, ou seja, em outros recintos alfandegados no Estado de São Paulo e não apenas no Vale do Paraíba.

A Dall Cargo completou 07 anos e foi planejada para que tivesse suas operações em área própria, com tecnologia de ponta, veículos e pessoal treinado. Objetivos estes alcançados já no seu 5º ano de existência. Hoje a empresa encontra-se consolidada e em franca expansão.


“GPA Comunicação” moderniza marca e a apresenta em campanha que contempla anúncios na Rádio CBN

gpamais“GP A+” mostra comunicação contemporânea e revela seus produtos e serviços em moderno site: www.gpamais.com.br

Um estudo das ferramentas de branding levou a GPA Comunicação, de Campinas, a modernizar sua logomarca. Uma leitura da atual prestação de serviços da GPA inspirou o projeto de design, como explica Nilo Peralta, owner na empresa. “Temos que nos reinventar a todo momento, firmando nosso posicionamento de mercado. Neste novo conceito, agregamos o sinal “+” criando a logotipia, mostrando exatamente que entregamos um “plus”, entregamos sempre mais aos nossos clientes”, explica Peralta.

A partir da próxima semana uma campanha na internet(google e banner view), nos mailings da empresa e na Rádio CBN completam o mix de comunicação, apresentando a mudança ao mercado. O novo mote de abordagem na nova comunicação da “GP A+” será: Você precisa aparecer!.

“Convido a todos para visitarem nosso site gpamais.com.br que está recheado de novidades, com a nossa nova marca e uma visão clara e objetiva de nossos produtos e serviços”, conclui Peralta.

 


IATA elege Viracopos para desenvolver “piloto” de programa e-Freight

carga viracoposParceria para agilizar importação de cargas visa substituir os documentos que tramitam em papel por dados eletrônicos

O Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), será o primeiro do país a implantar o programa e-Freight, que tem como objetivo a substituição dos documentos que tramitam em papel por dados eletrônicos na cadeia logística de carga aérea. O trabalho é realizado em parceria com a IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo).

No início de julho, um grupo de trabalho se reuniu em Viracopos para discutir as barreiras de entrada das cargas no país e, assim, mapear o plano de ação para a primeira fase do e-Freight no Brasil. Liderado pela IATA, o grupo contou com a participação de representantes das empresas Aeroportos Brasil Viracopos (aeroporto), Panalpina (agente de carga), Lufthansa Cargo (empresa aérea), DB Schenker (agente de carga), American Airlines (empresa aérea), SINDASP (sindicato dos despachantes), e SINDICOMIS (sindicato dos agentes de carga).

Esse grupo foi selecionado pela IATA devido à participação em outros projetos e ao conhecimento técnico na área. O programa deve beneficiar toda a cadeia logística de carga, proporcionando agilidade e segurança na tramitação de cargas aéreas por Viracopos.

O primeiro item a ser implantado dentro do E-Freight será o e-AWB (Air Waybill) Importação. A mesma ferramenta já havia sido lançada no setor de Exportação de Viracopos, em 2014. Atualmente, o programa está sendo implementado em outros aeroportos do país.

O e-AWB Importação deve trazer ainda mais benefícios para os atuantes na cadeia logística devido ao processo fiscal mais complexo nesse lado, comparando com o da área de Exportação.

O e-AWB é o contrato de transporte entre o agente de cargas e as empresas aéreas. “Com o e-AWB não há mais a necessidade de imprimir, manusear ou arquivar o AWB de papel, simplificando o processo da carga aérea no Brasil”, disse o Assessor de Negócios de Carga de Viracopos, Adam Cunha,

Conforme a IATA, os benefícios são melhorar a competitividade dos negócios de carga aérea no Brasil, por meio da diminuição de “transit time”, maior segurança, disponibilização de documentos em tempo real, comunicação entre as partes efetiva e diminuição de custos, entre outros.